Economia

Privatização da Água e Interesses Corporativos

Este ano, os filmes da programação temática de Economia nos revelam como o sistema econômico vigente produz cada vez mais excluídos, num processo crescente e voraz de financeirização (para entender melhor o que é financeirização, leia aqui o excelente artigo que o professor Ladislau Dowbor escreveu sobre esta programação).

Se no primeiro debate da temática Economia exploramos a financeirização da moradia -um direito humano-, neste segundo debate nos aprofundamos na questão da água, de sua financeirização e do movimento mundial de privatização da água - um outro direito humano que está prestes a virar commodity.

O documentário francês Os Senhores da Água retrata muito bem esse processo e nos revela o que está em jogo.

O longa-metragem será disponibilizado na própria página do filme (link acima), no site da Ecofalante, a partir das 15h00 da terça-feira, 18 de agosto, até as 15h00 de sexta-feira, 21 de agosto

O acesso gratuito será liberado em dois períodos (o primeiro, anunciado acima, e num segundo momento, das 15h00 da sexta-feira, 4 de setembro até as 15h00 do domingo, 6 de setembro) e se dá a partir de um simples cadastro ao clicar no player na parte inferior da página do filme.

Para saber mais sobre a programação, baixe o folder interativo aqui.


SOBRE O DEBATE:

Na quarta-feira 19 de agosto, às 19h00, nossos convidados debatem sobre o tema “Privatização da Água e Interesses Corporativos”.

Siga as redes sociais da Mostra Ecofalante para acessar o debate ao vivo. Já é possível ativar o lembrete da live do debate aqui (YouTube) e aqui (Facebook).

Para a discussão, contaremos com os seguintes convidados:

Rodrigo Agostinho (Debatedor)

Presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados e Coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional, é líder da RAPS Brasil (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade). Um dos ambientalistas mais respeitados do país, tem representado o Brasil em encontros internacionais como a Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, realizada em Joanesburgo.

Malu Ribeiro (Debatedora)

Jornalista, com especialização em políticas públicas e gestão de recursos hídricos, atua como representante da organização no Conselho Estadual de Recursos Hídricos, foi uma das fundadoras do Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas, em 2000, e é representante paulista do segmento sociedade civil no colegiado coordenador do Fórum na terceira gestão. Foi coautora da primeira estrada parque do país, por meio de legislação específica que serviu de referência para outras áreas de conservação. Atualmente, é a coordenadora do programa Rede das Águas da Fundação SOS Mata Atlântica.

Marussia Whately (Debatedora)

Marussia Whately coordenou o Programa Mananciais do Instituto Socioambiental, entre 2003 e 2009, onde liderou a campanha "De Olho nos Mananciais". Integrou equipe do Instituto Democracia e Sustentabilidade e coordenou a campanha "Floresta Faz a Diferença" (em 2011). Morou em Belém, onde apoiou a estruturação do Programa Municípios Verdes em 100 municípios do Pará, como consultora do IMAZON e da CLUA (Climate and Land Use Alliance). É idealizadora da Aliança pela Água, rede com mais de 80 organizações da sociedade criada em 2014 para enfrentamento da crise hídrica de São Paulo. É autora de diversos livros e publicações, entre eles o Século da Escassez. Uma nova cultura de cuidado com a água: impasses e desafios. Atualmente é diretora do Instituto Água e Saneamento, uma nova organização que atua com disseminação de conhecimento sobre o tema; fortalecimento do protagonismo municipal para construção de segurança hídrica; inovação para acelerar acesso a saneamento, em especial para comunidades urbanas vulneráveis e comunidades rurais.

Paulina Chamorro (Mediadora)

Jornalista com mais de duas décadas na cobertura de temas socioambientais, foi responsável pela criação de projetos e estratégias de comunicação ambiental por mais de dez anos no Grupo Estado; apresentou programas pioneiros no radio sobre temas ambientais, na Rádio Eldorado, onde também foi coordenadora de projetos especiais de sustentabilidade. Recebeu duas vezes o Prêmio Socioambiental Chico Mendes, como melhor programa de rádio. Em 2016 recebeu a Medalha João Pedro Cardoso, condecoração do Governo do Estado de São Paulo, a única distinção ambiental do país, pela atuação na comunicação sobre cultura e meio ambiente. Tem o podcast Vozes do Planeta (no ar desde 2016), é uma das idealizadoras da Liga das Mulheres pelos Oceanos, um movimento feminino de luta pela conservação dos mares, e colaboradora fixa da National Geographic Brasil desde 2017.