Trabalho

Trabalho e Tecnologia: Utopia ou Distopia?

  • sex 01.jun - 20:00 RESERVA CULTURAL • Avenida Paulista, 900 - Bela Vista - ver no mapa
Este ano a temática “Trabalho” nos traz realidades amargas, inovadoras, devastadoras ou revolucionárias. 
As transformações no mundo do trabalho sempre passaram pelas inovações no universo da tecnologia, por vezes facilitando a nossa labuta, por outras arrasando nossos horizontes. Depois de assistir uma sessão com os filmes "O Iluminado Mundo de Tesla" e "O Futuro do Trabalho e da Morte", exibidos às 18h30, nossos convidados debatem sobre o tema “Trabalho e Tecnologia: Utopia ou Distopia?.

O Debate será mediado pelo jornalista Pedro Burgos*, e irá acontecer no Reserva Cultural, no dia 1 de junho, sexta, às 20h00.
 
Para a discussão, além do público presente, contaremos com os seguintes convidados:
Marcio Pochmann

Economista, professor titular da Unicamp, pesquisador do Centro de Estudos da
Sindicais e de Economia do Trabalho do Instituto de Economia da Unicamp. Presidente da Fundação Perseu Abramo. Foi secretário do Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade
da Prefeitura de São Paulo (2001-2004), presidente do Instituto de Pesquisa Econômica
Aplicada (2007-2012); consultor de instituições nacionais (DIEESE, FIESP, SEBRAE,
MTE) e internacionais (OIT, BID, UNICEF); pesquisador-visitante em universidades na
França, Itália e Inglaterra. Autor de mais de 60 livros sobre economia, desenvolvimento e
políticas públicas.

Ruy Braga

Mestre em sociologia e Doutor em Ciências Sociais pela UNICAMP, é professor do Departamento de Sociologia da USP e ex-diretor do Centro de Estudos dos Direitos da Cidadania (Cenedic) da USP. Também realizou pesquisas de pós-doutorado na Universidade da Califórnia em Berkeley (2010-2011 e 2015-2016). Ruy Braga atuou como professor visitante nas seguintes universidades: École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS), Universidade Nacional de Cuyo (Mendoza, Argentina), Universidade de Coimbra e Universidade da Califórnia em Berkeley. É autor, entre outros livros, de "A política do precariado: do populismo à hegemonia lulista", obra finalista do Prêmio Jabuti.


Pedro Burgos

Jornalista -- e hoje também programador -- formado pela UnB, cobre o setor de Tecnologia da Informação desde 2004. Já escreveu para uma variedade de publicações, como Gizmodo, Superinteressante e Galileu. É autor de "Conecte-se ao que importa: Um manual para a vida digital saudável" (LeYa, 2014). Em 2017 foi pesquisador visitante na BricLab, Escola de Relações Públicas Internacionais da Universidade de Columbia, em Nova York, onde estudou a Quarta Revolução Industrial. É fundador do Impacto.jor, iniciativa para medir o impacto do jornalismo na sociedade.


André Portela

Professor da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, coordenador do Centro de Microeconomia Aplicada (C-Micro) e diretor do Centro FGV-EESP. Possui graduação em Economia pela Universidade Federal da Bahia (1989), mestrado em Economia pela Universidade de São Paulo (1995) e doutorado em Economia - Cornell University (2001). Foi professor professor doutor da Universidade de São Paulo, professor associado adjunto na Vanderbilt University e professor visitante em Cornell University. Foi editor da revista Estudos Econômicos e secretário-executivo da Sociedade Brasileira de Econometria. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia do Trabalho e Economia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: mercado de trabalho, previdência social, desigualdade, pobreza, educação, trabalho infantil, e avaliação de políticas públicas.